Trabalhando com redes de esgoto no programa SOLIDOS

0 milhões de comentários
Boa tarde!!!

Hoje vamos ver um pouco sobre redes de esgoto no programa SOLIDOS.

Já mostrei vários dispositivos para redes de drenagem, então vamos ver sobre esgoto, mas não só isso, vamos ver também como ajustar o modelo para que os poços de visita fiquem "inteligentes", quer dizer, se modifiquem ao alterar os tubos a ele conectado.

Vamos ver também as considerações que temos de fazer quando o programa estiver modelando o PV. Por exemplo, o que fazer se o PV é existente?

Neste caso, edições de geometria deveria ser bloqueadas, não? Pois é isso que vamos ver.

O que acontece na rede se definirmos um tubo com uma posição que cai fora do corpo do PV?
Bem, neste caso, você pode dizer: ajustar o tubo deveria corrigir o PV, mas se este for existente?

Bom, vamos aos vídeos! (virei youtuber, hehehe)


Neste vídeo você verá o lançamento da rede de esgoto.
Observe os conectores dos dispositivos. Ele indicam onde o tubo se conecta nele.

Tem uma pegadinha no final. Ao mover o tubo no perfil, isto causa um redesenho do PV, mesmo ele marcado como existente.

Isso ocorre porque durante o processo de modelagem, o PV verifica as cotas dos tubos conectados e se redimensiona em função da elevação máxima e mínima.

Este é o comportamento esperado, mas não quando o PV é existente.
No segundo vídeo, você verá como ajustar o modelo para que isso não aconteça:




Pode até parecer difícil no início, mas você pega o "jeito" fácil!!!

Caixa Coletora de Sarjeta - Padrão DNIT

0 milhões de comentários
Viu a postagem anterior, onde coloquei uma descida d'água tipo rápido padrão DNIT?

Não? Corre lá ver!!!

Maneiro né?

Agora uma situação em corte:

Uma rodovia:


Neste sistema, vemos:

Poço de Visita
Caixa Coletora
Descida de corte em escada

Todos estes dispositivos, usando os modelos do Álbum de Projetos Tipo do DNIT, download aqui.

Sim, os dispositivos são paramétricos, assim como todos aqueles já modelados pelo programa SOLIDOS.

E os detalhes? Olha só a caixa coletora:


No modelo do início, usei grelha de concreto. Sim, o modelo também permite usar grelha de ferro:


Sim, já me perguntaram se esse detalhamento "pesa". Não, não pesa. Tenho trabalhado arduamente neste ponto, otimizando os processos internos do programa (e por isso está demorando pra sair, hehehe), para que ele ofereça uma experiência fluida ao trabalhar com ele.

Daria pra fazer isso no Pipenetwork do Civil 3D?
Ah mano, sei lá, eu abandonei aquilo... muito ruim!!!

O que, abandonou?? e os projetos que o utilizam, como fica o C3DRENESG4?

Quem o utiliza, pode ficar tranquilo. Manterei o C3DRENESG4 funcionando normalmente, claro que limitado às capacidades do PipeNetwork.

E daria para converter um projeto de drenagem ou esgoto do Civil 3D que usa o pipenetwork para uma rede do SOLIDOS e fazer o dimensionamento neste novo programa?



Modelando uma Descida tipo rápido com entrada e dissipador padrão DNIT

0 milhões de comentários
Seguindo com o melhoramento do catalogo do programa SOLIDOS, hoje modelei o dissipador, além de melhorar a manipulação da entrada d'água com a descida do tipo rápido, padrão DNIT:



O dissipador escolhido para este projeto foi do dissipador tipo III:


Já a entrada d'água é a EDA 01:


E a descida tipo rápido é a DAR 02:


Note que esta descida d'água requer âncoras a cada 2 metros, segundo o álbum tipo. Seria possível modelar elas no programa SOLIDOS?


Sim e é bem simples de fazer, basta adicionar um looping que desenha a âncora tantas vezes quanto necessário, como na figura acima

Onde encontrar o álbum de projetos do DNIT? clica aqui!

E a descida DAR 01? fica pra próxima, hehehe

Quer ver como fica no seu projeto?

Na próxima atualização, estarão disponíveis, junto com os demais dispositivos modelados

Incluí vários do DER-SP, DNIT e SANEPAR